segunda-feira, dezembro 9

A Hora da Estrela - Meu primeiro Clarice

Eae pereréus! 
Suave?
Bom gente, eu não me lembro se falei em outro post ou não, mas eu li meu primeiro Clarice Lispector
Eu tinha uma ideia de que pra você meio que amadurecer na vida, você tem que ler um Clarice.
E eu li cara. E acho que eu nunca senti tantas emoções misturadas num livro só. Era raiva, dó, compaixão, esperança, tristeza tantas outras coisas que eu sei lá. Clarice tem um uso de palavras que toca fundo no coração de tal forma, que arrepia.
Mas bora pra resenha? Então, bora!



Resenha: Macabéa é uma nordestina virgem de 19 anos e datilógrafa. Ela mora no Rio, em um quarto com mais 3 garotas e pra falar a verdade não vive.
Ela vive se doendo e aparentemente não tem sentido em sua vida.
Ela vive, ou apenas habita a terra, num esquema trabalho-casa e gosta de coca-cola. Ouve sempre a Rádio Relógio e escuta todas as curiosidades. Só come hot-dog e pão com mortadela.
Aí ela conhece um rapaz, um moço chamado Olímpico. Ele é grosseirão mas Macabéa não conhece ninguém melhor que ature ela.
Ele acaba traindo ela e Macabéa acaba parando na sala de uma vidente. Aí ela começa a VIVER.

Minha opinião: Clarice é muito inspirativa na hora de escrever, quero dizer, a escrita dela nos faz pensar.
No começo eu tive muito ódio do narrador, porque ele só falava sobre ele e quando citava a Macabéa, só falava mal dela cara. Mas ao decorrer do livro eu fui percebendo que ele gostava dela e que só a criticava porque é impossível não fazer isso.
Macabéa é cansativa, boba e ingenuamente irritante. Ela não se move pra mudar sua "vida".
Mas o liro é ótimo, e acho que eu amadureci muito lendo o meu primeiro Clarice.
Pretensão de próximos. u_u

É isso gente.
Só pra avisar, também tem o filme e ele tá no youtube, é bem curtinho então de boa, vou deixar aqui pra quem quiser ver:

É isso.
Vlw, flw's


Nenhum comentário:

Postar um comentário